ARTISTAS

Bruñel Galhego Ricci nasceu no interior paulista em 1974 e teve seu primeiro contato com a fotografia quando foi morar em São Paulo. Em 2004 se estabelece como fotógrafo trabalhando para agências de publicidade, empresas e revistas, além de manter um trabalho fine art, fotografando principalmente com câmeras analógicas. Em Nova York, foi selecionado para o Latin American Fotografia & Ilustración 2 com a imagem "Mustang and Water Tank", que lhe rendeu o Prêmio "LOS DIEZ"; em 2014. Mais tarde foi selecionado novamente para a mesma premiação, desta vez com duas imagens intituladas de "Paranapiacaba" e recebeu consecutivamente o Prêmio "LOS DIEZ", ambos concedidos pela American Illustration-American Photography.

Cristina Schleder é uma artista plástica multidisciplinar que vive em São Paulo e, ao longo de seus 35 anos de carreira, é conhecida por obras que remetem aos elementos da natureza. Pintura, colagem, objetos, instalações e fotografia fazem parte de sua trajetória. Engajada com a causa da sustentabilidade, a fotógrafa vem usando sua arte como uma ferramenta para aquecer o debate sobre o assunto e despertar consciência para o ecossistema do Planeta.

Felipe Morozini é bacharel em direito e há anos trocou a toga pela máquina fotográfica, com a qual desenvolve, além de seu trabalho artístico, fotografias para revistas e catálogos de moda. A cenografia é outro campo de atuação para este artista que não sabia que era artista porque não acredita que existam não-artistas. Há arte nos gestos mais banais, na vida comum, emoldurada pelas janelas que se debruçam para a Avenida São João.

Gui Morelli começou aos 15 anos como assistente e nunca trabalhou com outra coisa que não fosse fotografia. Colaborador de publicações nacionais e internacionais, fotografa para diversos escritórios de arquitetura em toda América do Sul. Faz lifestyle, retrato, still, mas sua especialidade é a arquitetura. E é com o olhar herdado por tanto projetar a lente para diferentes ângulos de construção e paisagem que Gui Morelli vem também se dedicando à fine art.

Gustavo Camilo começou sua carreira trabalhando com moda em Milão. Depois, estudou na Central Saint Martins em Londres e, por lá, descobriu que seu maior fascínio é justamente a capacidade que as pessoas têm de se expressar diante das câmeras. Sua habilidade de captar momentos de extrema expressividade torna cada foto especial e de surpreendente impacto estético.

Jacques Dequeker não sabe precisar quando se apaixonou pela fotografia. Do contato com as imagens nas estampas feitas em camisetas, o fotógrafo trilhou seu próprio caminho na fotografia de moda. Autodidata, gaúcho de nascimento, mas cidadão do mundo, ele acumula importantes prêmios da fotografia como o ABIT de melhor fotógrafo e participou da Bienal de Fotografia de Roma. No cinema, é precursor do fashion film e já foi o vencedor do Kikito, prêmio máximo concedido pelo festival de Gramado de 2011, além de ser considerado o melhor diretor do 1º Fashion Film Awards de Los Angeles.

Rodrigo Marques diz que: “Once you really commence to see things, then you really commence to feel things”. É com esse olhar e sentimento que as imagens criadas pelas objetivas de Rodrigo Marques se expressam. O paulista, apaixonado por motos, que assina também o Tumblr #motografo mostra sua paixão em tudo que clica: sejam motos, paisagens ou cenas urbanas e cotidianas de São Paulo.

Tavinho Costa vive em São Paulo. Formado em design gráfico pela UFSC, trabalhou com Jum Nakao como ilustrador, sua primeira relação com a moda. Inquieto, apesar do domínio no design e na ilustração, buscava algo mais, então pensou em se enveredar na fotografia. Segue carreira solo e clica campanhas e editoriais de moda das principais revistas do mercado.

Saiba mais:

www.55spgaleria.com.br

Instagram @55spgaleria